quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Para Refletir: Como fugir da solidão

Resultado de imagem para solidaoUm dos maiores medos que o ser humano sente é o de estar só. A solidão é um “fantasma” que ronda a mente do jovem, por medo da velhice e da solidão, bem como faz parte da vida de muitos idosos, que já experimentam a solidão e clama pelo aparecimento de alguém que possa lhe fazer companhia.

Pior do que estar só é sentir-se só. A solidão pode ser conceituada como uma insatisfação da pessoa com a vida e consigo mesma. Se a criatura não estiver com uma multidão à sua volta, nota, imediatamente, que não basta em si mesma e, pior que isso, tem medo de começar a descobrir o que há em seu íntimo. A grande maioria das pessoas afirma que não gosta de estar só, porque começa a pensar em coisas ruins. E por que pensam só em coisas ruins? Parece evidente que é porque o seu interior se encontra encharcado de más ideias e maus pensamentos que, somente estão esperando uma chance para poderem assaltar o cérebro. Há muitas pessoas que tem medo dos seus próprios pensamentos e, por essa razão, não conseguem ficar só.

Quem são, pois, as vítimas da solidão? A resposta pode ser que somente tem medo de ficarem só aqueles que não lutam, não amam, não vivem, que se encastelam em seus problemas, em suas mágoas, que se auto flagelam e não conseguem enxergar as preciosas oportunidades de realizar coisas importantes.

Somente há um caminho para se livrar da solidão, e, esse caminho chama-se TRABALHO. Tanto o trabalho material, como o intelectual, e, principalmente, aquele trabalho realizado na tentativa de fazer o bem ao próximo. Ser útil a alguém é um ótimo remédio para a solidão. Quem vive empregando o tempo para reclamar da sorte, experimente fazer o bem ao próximo. Com certeza, não há solidão e nem depressão que consiga influenciar a pessoa mais do que a vitalidade energética do amor ao próximo.

Como dizia o Cristo: a seara é grande e os obreiros são poucos. Nesse mundo de labor, há sempre necessidade de um obreiro do bem à disposição para ajudar. O primeiro a ser ajudado é o trabalhador que se dispõe a ser útil ao seu semelhante. Basta olhar ao lado que se nota a necessidade de uma intervenção urgente a serviço do bem. São tantas pessoas que estão procurando uma palavra amiga, um sorriso verdadeiro, um conselho que tem sua gênese na experiência e, sobretudo, alguém que tenha em sua boca a palavra do Evangelho, que cura as mais expressivas feridas da alma.

O solitário que se emprega no trabalho edificante vai notar que o dia passa tão rápido que ele sequer teve tempo de notar. E o mais interessante, é que o dia seguinte o espera com novos desafios e, sendo assim, a pessoa que antes reclamava de viver em solidão, vai notar que tudo não passou de uma alavanca que o levou a ser um obreiro do bem.

E se, por um decreto do destino, alguém for obrigado a viver só, que tenha a educação para ser bom dependente. Que saiba entender o seu transitório estado de incapacidade física e aprenda a domar todas as suas más tendências, como, por exemplo o orgulho e o egoísmo.



Que todos trabalhem, pois, levando a Boa Nova a todas as pessoas que se encontrem amarguradas e, fazendo assim, arregimentará milhões de amigos e jamais estará sozinho



http://www.espiritismomaringa.com/2014/02/como-fugir-da-solidao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados nesse espaço não são de autoria e nem responsabilidade do autor deste blog Se por acaso, você se sentir ofendido, mande um email para joaopacheco2210@hotmail.com que ele será removido. Esse espaço é democrático, aproveite para dar a sua opinião, sem ofender ninguém.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...